Tratamento e Convivência na Internação

• Dinâmica em grupo. • Reunião de 12 passos e irmandades anônimas.
• T.R.E (Terapia Racional Emocional). • T.O (Terapia Ocupacional).Temáticas.
• Palestras sobre recuperação. • Prevenção de recaída. • Vídeo Terapia. • Laborterapia.
• Terapia coletiva e individual. • Acompanhamento psicológico.
• Acompanhamento psiquiátrico • Atividades esportivas.

Recuperação

A recuperação da Dependência Química é um processo longo, lento e doloroso. Inicia-se quando o indivíduo começa a perceber que a droga está causando-lhe problemas e por isso começa a pensar: “Tenho que largar isso…” Mas no início o pensamento é frágil e o desejo é fraco.
Nota-se uma vontade de abandonar o vício inconsistente e passageiro, que facilmente desaparece frente ao estímulo ao uso de drogas. Frente a este estímulo, o pensamento passa a ser:
“Ah, só mais hoje, amanhã eu paro… a semana que vem… no próximo mês… no próximo ano.”
Assim, o tempo vai passando, os problemas aumentando e a dependência química se intensificando.​

A Dependência Química

A dependência química é uma doença física, mental, espiritual, emocional e comportamental
Essa dependência química se caracteriza como uma doença crônica e progressiva, tendo como principal característica a obsessão mental, e em seguida o uso compulsivo de determinadas drogas legais ou ilícitas (maconha, crack, álcool, medicações abusivas e outras). Na medida em que a obsessão mental progride, o corpo também acaba se tornando dependente dessas mesmas drogas e acaba adoecendo, agravando ainda mais os danos mentais na medida em que a dependência química aumentam.
• É uma doença interna e não externa: A causa básica e única é o uso do produto, mas existem fatores internos inerentes ao organismo, que atuam ao mesmo tempo direta e indiretamente e que contribuem para a instalação da doença, provocando uma predisposição física e emocional para a dependência. As expressões externas de uma dependência, como uma série de problemas sociais (pressão de grupo, moda, fome e miséria), familiares (falta de diálogo com os pais), sexuais, profissionais, emocionais (ansiedade, culpa), etc., não são as geradoras da dependência química e sim conseqüências de um determinado estilo de vida.
• É uma doença progressiva: A lógica da interrupção desse processo destrutivo é não usar mais a droga, caso contrário a tendência é piorar com o passar do tempo.
• É uma doença crônica incurável: Uma vez dependente químico, sempre dependente, indiferente de estar ou não em recuperação, usando ou não usando algum tipo de droga. Não há cura para a dependência; existe sim tratamento com êxito – contínuo e permanente.
• É uma doença controlável: Mesmo que não se possa usar o álcool ou outras drogas de maneira “social” ou “recreativa”, o dependente, se aceitar, e realmente se empenhar no tratamento, poderá viver muito bem sem a droga e sem as conseqüências negativas do seu uso freqüente.

ESPIRITUALIDADE

O dependente químico troca o amor pelas drogas, deixa de se amar e de amar qualquer ente querido. Para o dependente a droga passa a ser um poder superior, perdendo totalmente o contato com Deus amantíssimo.

Na FONTE DE VIDA NOVA ERA trabalhamos a parte espiritual da doença, conduzindo o estudo da espiritualidade da seguinte maneira: após louvarmos ao nosso poder superior passamos para o estudo Bíblico, onde cada paciente tem o seu discernimento da palavra do dia, mostrando que cada um pode ser feliz trocando o mundo das drogas pela palavra de Deus, assim tendo um despertar espiritual.

É necessário esclarecer que não usamos nenhuma bandeira religiosa, procuramos apenas o poder superior (Deus na forma
em que compreendemos).

Chat aberto
💬 Precisa de Ajuda?
Powered by
%d blogueiros gostam disto: